quinta-feira, 19 de dezembro de 2013

RESENHA| Sereia - Encanto (Volume II), de Tricia Rayburn

Autor: Tricia Rayburn
Editora: Verus
Categoria: Fantasia/Romance?YA
Páginas: 318
Ano: 2012

Cuidado. Esta resenha poderá conter spoilers do livro anterior. Para ver a resenha de Sereia clique aqui..

Outras resenhas da Série Sereia:

Sereia (livro 01)

Nada tem sido normal na vida de Vanessa desde que ela descobriu que sua irmã foi morta pelas sereias - mulheres fatais das profundezas marinhas - e que tudo que sabia sobre sua família era falso. Seu namorado, Simon, sempre foi o porto seguro de Vanessa, mas agora ele está de volta à faculdade numa cidade distante, e ela acaba se envolvendo com o lindo e popular Parker, seu colega de escola. Repensando seu relacionamento com Simon e incerta sobre as intenções de Parker - e sobre as suas em relação a ele -, ela está mais perdida do que nunca. Assustada com tudo que vem descobrindo em relação a si mesma e à sua família desde que se transformou em sereia, Vanessa nunca se sentiu tão só. Agora, Vanessa precisa entender seu passado e aceitar que é tão fascinante e perigosa quanto suas adversárias.



Eu sei, essa capa é horrorosa. 

O livro teria sido ótimo. Se tivesse começado na página 193, melhor dizendo, no capítulo 19. O porquê? Parece que só a partir dali é que a história anda! Foi bem complicado escolher quantas estrelas dar para esse livro, justamente por isso. Quatro estrelas? Três? Será que esse livro era realmente bom? Bem, tenho meus argumentos.

Encanto sofre um pouco da "maldição do segundo livro". Trata de uma transição, a passagem de Vanessa, enfrentando as consequências e descobertas vindas lá de Sereia e acabando por se meter em mais problema, que remeterá a Profundezas. É compreensível que esse livro tenha patinado um pouco por isso, mas não é desculpa para certos probleminhas que encontramos. 

Dentre todos os problemas, o mais incômodo é o romance. Diferentemente de Sereia, onde tivemos uma história de amor bem interessante e não forçada, aqui em Encanto parece que a história de amor, namoro e tudo o que envolve se torna uma prioridade grande demais para uma garota que acabou de descobrir que é uma sereia. Não que ela tivesse de deixar tudo em segundo plano, mas houveram tantas, tantas, tantas reflexões em razão disso que eu quase desejei que o livro fosse em terceira pessoa. Para incrementar tudo temos Parker, um cara que, por incrível que pareça, sempre está no lugar certo, na hora certa. Parker teria sido um porre se não fosse tão legal, admito. Sem cometários a respeito da diferença dele - uma grande diferença - quanto aos outros garotos (quando o assunto é Vanessa...), a personalidade de Parker é muito legal, tirando os clichês de um cara que poderia ser o "novo Jacob" da literatura - um Jacob rico, no caso. 

Jogando Vanessa, Parker e Simon na panela e mexendo um pouco, temos um triângulo amoroso com altos e baixos. Simon perdeu muito o foco em Encanto, até deu a entender que para Parker ter destaque Simon deveria sumir. Isso foi desconfortável. Ainda mais com uma Vanessa que nunca sabe o que quer, e, quando sabe, faz besteira. Mas relevemos.

Ignorando o romance, hora de discorrer a respeito do que REALMENTE interessa (talvez nem tanto para Tricia...), Vanessa como sereia. Os bons momentos do livro que precederam ao capítulo 19, onde Vanessa demonstrava seus poderes, fosse querendo ou não, foram bem interessantes. Tudo com um pano de fundo coberto de mistério, com novas vítimas surgindo aqui e ali - levando em conta que as sereias estão aparentemente mortas. Resultado: temos uma Vanessa encucada, preocupada, desconfiada e - na maior parte do livro - salgada. Ah, e, como tempero, vamos descobrindo segredos que a própria família de Vanessa esconde dela.

E então chega o capítulo 19! Sério, gente, as coisas que ocorrem a partir desse capítulo valem todo o livro, tudo! FINALMENTE a autora nos permitiu navegar de verdade na história das sereias, dando detalhes incríveis que fazem com que entendamos a protagonista e todas as chatices e manhas dela. Momentos alucinantes, frases que me fizeram ofegar, Encanto tem um final muito bem construído, muito bem pensado, subindo em meu conceito a cada outra folha que eu segurava e passava. Adorei o final, de verdade. Aquilo sim foi digno de um livro de sereias, sereias de verdade!

Não adianta, o final conquista. Me apeguei de tal maneira a esse desfecho que a vontade de comprar Profundezas já tá estourando aqui.

Essa é a minha deixa, até a próxima resenha!

# Compartilhar :

2 comentários

avatar

Adorei o blog! Seguindo, claro!
Beijos,
Isabelle
http://www.verbosdiversos.com/2013/12/sorteio-akelon-marcadores.html

avatar

Que bom que gostou! Estarei conferindo e seguindo seu blog
Bjs bjs