sábado, 26 de julho de 2014

Resenha:Livro#14: Alice

Alice
(Alice's adventures in Wonderland/
Through the looking-glass and what Alice found there)
Autor: Lewis Carroll
Editora: Zahar
Páginas: 304
Ano: 2010 (Edição Bolso de Luxo)

Classicamente clássico

Sinopse: Passados quase 150 anos da publicação original, a clássica história de uma menina chamada Alice, que entra em uma toca atrás de um coelho falante e cai em um mundo de fantasia, continua popular. Esta obra reúne Aventuras de Alice no País das Maravilhas e sua continuação, Através do espelho e o que Alice encontrou por lá. Obra-prima que não pode faltar na sua biblioteca.

Acho que não preciso falar nada (esteticamente falando) da edição que tenho em mãos, não é? Afinal, Zahar é Zahar, só dá pra esperar qualidade de verdade; só ela mesmo pra nos entregar uma edição de bolso tão caprichada: capa dura, material de qualidade, diagramação linda, livre de erros e com mais de 80 das ilustrações originais de John Tenniel. Nem precisava ter a notinha na contra-capa pra me lembrar que tem outros títulos dentro desta, digamos, coleção, porque eu já vou atrás mesmo.

O primeiro livro de Alice, para mim, foi apenas uma releitura, já que já o tinha lido ano passado em outra edição, não menos linda, só que da Cosac Naify. Foi uma ótima experiência, leve, que li de uma vez, novamente. Embora me recordasse muito bem do livro foi ótimo reler todas aquelas situações inimagináveis, aqueles diálogos loucos porém super inteligentes em sua própria maneira de ser, toda a estranheza que eu acharia impossível sair da cabeça de alguém. As aventuras de Alice no País das Maravilhas de fato foi escrito para ser um clássico, e já não vejo a hora de relê-lo pela segunda vez. É impossível de enjoar.

Carrol, Lewis
E quando imaginei que não poderia haver mais espaço para tanta maluquice, eis que há o que? Através do espelho e o que Alice encontrou por lá. Não saberia dizer se ele é mais ou menos louco que o seu antecessor, mas, de uma coisa posso ter certeza: ele é tão original quanto. Carroll dispensa repetição, inovando toda a ideia, criando todo um novo mundo, apresentando-nos a situações e personagens muitíssimo criativos, inovadores. É quase que impossível sentir falta do Chapeleiro, do Gato de Cheshire ou da Rainha de Copas, pois, aqui, encontramos personagens incríveis (às vezes incrivelmente chatos, porém ainda assim fantásticos) como Humpty Dumpty, o Cavaleiro inventor, a Rainha Vermelha e, melhor do que tudo, uma Alice com tanta personalidade quanto a que nos foi apresentada antes (embora um pouco menos respondona, não que isso a descaracterize).

Aconselho demais que o leiam, porque, depois desta (fantástica) experiência, até mesmo as obras obras de diferentes mídias vão ser encaradas com um brilho maior no olhar, exaltando, principalmente, os filmes que a Disney produziu a partir das obras. Tanto o desenho animado quanto o filme, mas gostaria de colocar em especial o filme. Apesar do nome, ele é muito mais "através do espelho" que "País das Maravilhas" e é de-li-ci-o-so encontrar todos aqueles easter eggs espalhados, às vezes até num simples diálogo que seja. Te garanto: não há como não se divertir...

...A não ser que você seja alguém impaciente. Sim, se você é desses que adoram tudo direto ao ponto e tal, não vão com muita expectativa. Por mais que seja um livro pequeno e infantil, Alice requer uma cabeça aberta e que simplesmente está no aguardo de uma aventura maluca. Por mais que muitos busquem filosofias, ou significados aqui e ali, o foco mesmo é e sempre será te divertir da maneira mais insana possível. Só se entregue, amiguinho, porque ser louco às vezes é muito mais divertido.


Algumas ilustrações das mais lindas:





Então, é isso. Vale muito a pena. Essa é minha deixa pessoal, até!


# Compartilhar :