quinta-feira, 14 de agosto de 2014

Resenha: Livro#22: O Cão dos Baskerville

The Hound of the Baskerville
Autor: Sir Artur Conan Doyle
Editora: Melhoramentos
Páginas: 326
Ano: 2008

Um gênio escrevendo sobre um gênio

Sinopse: Uma das mais famosas histórias do detetive Sherlock Holmes. A morte do rico proprietário Charles Baskerville está envolvida em um mistério que envolve uma antiga maldição de família, uma grande herança e um enorme cão fantasmagórico. Holmes e seu assistente Watson são chamados para investigar.

Sir Artur Conan Doyle é um gênio, quase uma espécie rara caçada pelo seu próprio personagem. Já li vários títulos do autor, pelas histórias do famosa e incomparável detetive Sherlock Holmes, e aqui está o meu romance preferido dele.

Existem coisas que sempre esperamos encontrar nos livros, mas, muito frequentemente, algumas estão em falta - o que é quase natural, já que nada é completamente perfeito. Entretanto, quando penso no que se deve esperar de um romance policial de época, não consigo encontrar um elemento que não se encaixe dentro das páginas de O Cão dos Baskerville. O livro alcança medidas fantásticas, repleto de mistério, sagacidade e muita inteligência. Os personagens são bem aproveitados na obra, ambientes inusitados são inseridos e um crime místico e absurdo é colocado de frente aos olhos céticos que não poem nenhum crédito no sobrenatural. Isso seria esperteza ou equívoco.

Conan Doyle conduz todo o enredo com muita astúcia, pesando bem o encaixe dos momentos, das descobertas e das confusões. É tudo muito astuto e corajoso, enrolando-nos numa trama que vai se encaixando e desencaixando, engrandecendo as mais loucas teorias que podemos criar. Não há como não simpatizar com o bromance de Sherlock e Watson e a maneira como cada um se comporta os torna perfeitamente humanos - mantendo-se firme e livre de desencontros com o que se pode acreditar - e genuínos.

E podem esperar um final que surpreende e anima demais, muita emoção, um desfecho delicioso de recordar de novo e de novo. Um pertencente à minha lista de favoritos, de fato. 



Obrigado pra quem leu até o final, tenham um bom dia, noite ou qual horário for aí, quando estiver lindo isto. Essa é a minha deixa, meus caros, abraços!

# Compartilhar :